TODAS AS MÚSICAS

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

AHA









Amigos de infância, Pal Waaktaar e Mags Furuholmen começaram a tocar juntos numa banda de nome Black Sapphire. Inicialmente, começaram mais por um hobby, sem demais pretensões de ‘’conquistar o mundo’‘. Acontece que, com o passar do tempo, chegando na adolescência e muito envolvidos com a música, enxergaram que podiam ter muito futuro se encarassem o hobby como possibilidade real de profissão…
Quando o Bridges se formou e chegou a gravar um disco independente em 1981, Pal e Mags já haviam tocado em diversas bandas, como o Imagination e Spider Empire e, as apresentações em festas de colégio começaram a não serem mais suficientes. Queriam mais. O Bridges, que tinha também Viggo Bondi e Oystein Jevanord, ganhava fama em Oslo e fazia shows em lugares maiores(como o Chateau Neuf de Oslo, onde Morten conheceria Pal e Mags mais tarde)-daí a idéia de lançarem ‘’Fakkeltog’‘, auto-financiado e oferecido de loja em loja. Pal recorda :’‘Foi um projeto muito ambicioso…trinta canções em um disco …Foi loucura, mas tínhamos tanto material !!!Deve ter vendido uma ou duas cópias’’ .Hoje, ‘’Fakkeltog’’ (em norueguês, ‘procissão à luz de tochas’)é uma raridade que os fãs do a-ha disputam pagando alto.

A inquietude de Pal e Mags para aumentar a notoriedade do Bridges acabaria por terminar com a banda ,e seu término se deu em função de mais uma loucura :Londres, o centro mundial da música. Para competir com o melhor, crescer ainda mais, era preciso trocar Oslo por Londres, e dar tudo de si na batalha… Viggo Bondi e Oystein Jevanord não mostraram interesse na idéia. Pal e Mags juntaram 2.000 dólares vendendo seus instrumentos. Estavam prontos para o embarque. Porém, algum tempo antes, durante uma apresentação do Bridges em Oslo, um expectador curioso foi ao show ,assistiu-o e ,depois , mais curioso ainda , fez questão de conhecer os membros da banda. O expectador: Morten Harket. Viggo Bondi o apresentou a Mags. Ficaram amigos. E, na volta para casa, (13km madrugada adentro, à pé) Mags descobriu que Morten também tinha sua própria banda, a Soldier Blues, da qual era vocalista. Morten: ‘’Tocávamos blues e soul—apenas covers. Foi um treino muito bom’‘. Quando Mags o ouviu cantar, tinha encontrado o vocalista perfeito. Só que Morten, informado dos planos de Mags para ir à Inglaterra, acabou recusando. O vocalista perfeito era cauteloso: em primeiro lugar, Pal e Mags eram um capítulo novo, de pouco tempo e, em segundo, não queria mesmo deixar a Noruega. Acabou que Morten ficou em Oslo, enquanto Pal e Mags finalmente foram para Londres.
Em Londres, Pal e Mags ficaram por seis meses. Encontraram frio, a desesperança , a falta de perspectivas e, sem dinheiro até para comerem, tiveram que voltar para casa a pé, e ainda foram multados por pedirem carona na Alemanha!

Depois da difícil volta para a Noruega, Pal e Mags voltaram também a insistir com Morten para uma nova tentativa em Londres. Desta vez ele aceitou -com a condição de que levassem material demonstrativo(os famosos demo tapes).
Para trabalhar os demo tapes, os três se mudaram para a casa de campo dos pais de Pal em Nernes (Noruega) e permaneceriam lá por algumas semanas até que tudo ficasse pronto. Só que as poucas semanas viraram meses…Duas músicas feitas em Nernes entraram parea o primeiro disco do a-ha :”Living a boy’s adventure tale”, e “Lesson one” , que mais tarde, com título e letras alterados, se tornaria “Take on me”, um dos hits que projetaram o a-ha mundialmente. No dia 2 de janeiro de 1983, Pal e Morten partiram para Londres. Uma semana depois partiu Mags ,que queria namorar um pouco mais Heidi.

Novamente na “guerra”, eles alugaram um pequeno apartamento , e com revistas especializadas nas mãos( “Melody Maker” e”Guide Yearbook of Rock” ) começaram a telefonar para as gravadoras . Pal, Mags e Morten sentiram de perto todo o preconceito contra bandas estrangeiras :”Quando ligávamos dizendo que havia uma banda vinda da Noruega, riam na nossa cara” .Afora esse problema, os dias se passavam ,o dinheiro ia ficando escasso ,e a condição de vida dos garotos que viviam muito bem na Noruega era miserável na Inglaterra: “No apartamento, tínhamos apenas uma lâmpada” . A sobrevivência vinha de trabalhos temporários que conseguiam arranjar ,como numa indústria de construção ,por exemplo.

O desânimo batia à porta mais uma vez :com os demo tapes sendo ouvidos e adorados por gente experiente , mas nada de contrato; acharam uma empresa cujo interesse não era o som que faziam: a Lionheart ,que significou apenas perda de tempo. Para completar , eles estavam trabalhando de maneira irregular no país e, sem autorização , iam ser deportados .De tão desanimado, Morten tencionava mudar de profissão .Tudo estava contra , mas a obsessão de ficar na Inglaterra tinha uma convicção :”Só os ingleses poderiam reconhecer um trabalho bem feito”-disse Mags.
Um belo dia , enquanto tocavam com um harpista, esbarraram em Andy Wickham(caçador de talentos da Warner), que pediu aos três o k7 para que pudesse ouví-los melhor . De tão impressionado , ligou para Terry Slater ,um dos todo-poderosos da gravadora .Terry contactou seus amigos , dizendo-se interessado numa banda nova , de um grande futuro. Pela influência de Terry-que viria a ser o empresário da banda nos primeiros 8 anos de carreira-, o a-ha recebeu um adiantamento de 125.000 dólares , que gastaram “com roupas, diversão, essas coisas”.

O nome “a-ha” foi “achado” por Mags no caderno de notas de Pal e vem da interjeção “aha!” como descoberta, surpresa , enfim. A justificativa para “a-ha” foi a de que os rapazes queriam um nome curto, de fácil memorização, e que lembrasse o som do idioma norueguês. Logo, “aha” era o nome perfeito para a banda, gravado apenas com o hífen para obter um melhor efeito.

O a-ha justificou plenamente o adiantamento da Warner Bros. com um álbum de estréia que vendeu perto de 10 milhões de cópias em 1985, “Hunting high and low”. De cara, o disco emplacou três hits : “Hunting high and low”, “The sun always shines on TV” e “Take on me”. “Take on me” alcançou os primeiros lugares das paradas de vários países, dentre os quais Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Áustria, Suíça e , claro, Noruega , somando ao todo 23 países simultaneamente. Além disso, faturou todos os prêmios da Billboard, oito da MTV, um Grammy. Pal, Mags e Morten tornaram-se milionários; rapidamente fã-clubes do a-ha foram surgindo e seus shows pelo mundo afora tiveram ingressos esgotados com muitos meses de antecedência. A imprensa passou a correr atrás da banda, que desde então passou a ser chamada de “o maior fenômeno da música pop”. No ano seguinte à estréia do a-ha ,1986, uma gigantesca turnê mundial foi agendada e, por ser um sucesso, quase levou nossos heróis à beira do esgotamento.

Mas eles precisavam continuar trabalhando e surgiu “Scoundrel days” em 1986. Novo sucesso num disco bem mais maduro do que seu antecessor. Emplacam os hits Cry Wolf, I’ve Been Losing You e Manhattan Skyline.

Mais turnês e grandes parcerias, como a trilha de 007 -Marcado para morte, em 1987. O tema do filme, a musica The Living Daylights foi um sucesso.

Em 1988, vem “Stay on these roads”,com o a-ha ambicionando novos ares para a banda. Trabalho que emplacou nada mais do que 5 hits: A faixa-titulo, The Blood That Moves the Body, Touchy!, a balada There’s a Never Forever Thing e a pop You Are the One.

Stay on These Roads é o início para o anuncio do disco que o a-ha considerou como novo caminho : “East of the sun West of the moon” em 1990.Nessa fase o a-ha coloca 200.000 pessoas no Maracanã em janeiro de 1991 -entrando para o Guiness Book. É o a-ha em atmosfera mais densa do que em seus três primeiros trabalhos. Crying in the Rain, regravaçao de Carole King, foi o carro-chefe.

Em 1993, “Memorial beach” chega influenciado pelas guitarras e não mais pela base do piano, que é considerado pelos fãs um trabalho totalmente destoante dos demais ,ainda que de excelente qualidade.Esse foi o último álbum antes do chamado Seven Year Itch: o público ficaria longos 7 anos sem o a-ha em cena.
Durante os 7 anos longe dos spotlights , o a-ha permaneceu hibernando enquanto Pal,Mags e Morten seguiram para projetos solos. Longe da intenção de sobrepujar o a-ha em termos de sucesso comercial, Pal,Mags e Morten estiveram sim ligados em coisas que para eles fossem substanciais enquanto artistas. Assim, em 1994 Mags experimentou ser trilheiro e permanece enquanto tal até os dias de hoje mas também dedicou-se às artes plásticas com exposições pelo mundo afora. Em 2004, lançou Past Perfect Future tense ,seu primeiro trabalho solo enquanto cantor. E trouxe para sua bela obra membros do Coldplay -o novo sucesso do pop. Morten lançou três álbuns. O primeiro deles, Wild Seed, gravado em inglês, ficou 10 semanas em primeiro lugar na Noruega,dando a Morten os principais prêmios Spellemann , que é o mais importante da Europa. Além de Wild Seed Morten havia gravado um álbum gospel em norueguês, “Poetenes Evangelium”,em 1993 e também “Vogts Villa” em 1996. Os trabalhos solos deram a Morten o vigor necessário para que voltasse ao a-ha também como compositor -e tem feito grande sucesso.Em 2002, seu hit com Mags, “Forever not yours”, foi amplamente elogiado pela crítica. Além dos trabalhos com a música, Morten dedicou-se às causas humanitárias.

Pal formou a banda Savoy com a esposa Lauren e até hoje já lançou cinco álbuns : Mary is coming, Lackluster me, Mountains of time,Reasons to stay indoors e Savoy. Já venceu o Spellemann Award várias vezes como melhor banda que rock-estilo que cultua fora do a-ha.

Em 1998, convidado a fazer peformance no Prêmio Nobel da Paz, o a-ha finalmente resolveu atender o pedido - era o ensaio de uma volta. “A idéia não era mostrarmos uma música velha” - afirmou Pal. Então, a banda se fechou por 3 semanas em Oslo e enfim, “Summer moved on” foi concebida. A bela recepção que a canção teve foi fator decisivo para que ,em 2000, ela fosse escolhida como o hit da volta. Após a coletiva prestada em Paris , França, a 16 de março de 2000 - incluindo 200 jornalistas de todos os cantos do mundo e 8 tvs mundiais - o a-ha voltaria a sacudir o mundo novamente : ” Minor Earth | Major Sky” atingiu as principais paradas da Europa e permitiu ao a-ha uma volta triunfal após 7 anos ,evitando um retorno repetitivo e patético como, por exemplo, retornar com “Take on me”-seu primeiro sucesso. Além de “Summer Moved on”, emplacaram tambem “Velvet” e “Minor Earth Major Sky”

Toda a movimentação que houve em torno da volta do a-ha colocou o segundo álbum da volta - “Lifelines” - com as expectativas nas alturas. E mais uma vez, o a-ha não decepcionou. “Lifelines” também alcançou os primeiros lugares da Europa - os críticos ingleses colocaram o álbum dentre os 10 mais do país-ocupando o 4o. lugar.É durante a turnê “Lifelines” que o a-ha põe o Royal Albert Hall em Londres lotado com meses de antecedência . Na crítica sobre o show, o jornal The Independent chama o a-ha de ” genios pop das 2 últimas décadas” . Londres lotara assim como Paris, Berlim,Bruxelas,Glaslow - repetindo o feito em todos os lugares onde tocaria e até mesmo em países mais periféricos :na Letônia ,o recorde de público num show -que pertencia ao Depeche Mode - deu lugar ao a-ha. Em 2002, o a-ha retornou ao Brasil após 11 anos. Ainda que todo descaso da então gravadora, WEA, fosse visível e que por conta disso o a-ha não tivesse nenhuma divulgação, seus 5 shows em terras nacionais foram um grande sucesso.

Em 2003, finalmente o a-ha lança aquilo que era esperado há muito tempo : seu primeiro cd ao vivo : “How can I sleep with your voice in my head - a-ha live ” é lançado em 2003 em duas versões.A dupla, traz na versão digipak 20 músicas , incluindo poster e vídeo da turnê num álbum todo caprichado. Novamente, há grande repercussão pelo lançamento, que recebeu nota média 9 dentre a crítica mais ferrenha no mundo inteiro.O disco é a gravação da turnê Lifelines.No Brasil,a total inércia da gravadora não permitiu aos brasileiros ter o cd. Para se ouvir a-ha ao vivo e atual, é necessário importar o disco a custo bem elevado.

Em 2004 o a-ha decide romper com a WEA e assina contrato com a poderosa Universal Music. O fim do casamento do a-ha é selado com o lançamento de “a-ha - The Singles 1984-2004” - que vai novamente para os charts britânicos e também do Brasil dentre os 10 mais vendidos do país.

Em 2005 sai mais um disco, Analogue, mais focado no rock atual. O primeiro hit, “Celice”, já está nas rádios da Europa rumando aos primeiros lugares. A música ,que agradou em cheio aos fãs, é considerada como “vício”.

Lançado em 2009, Foot Of The Mountain é o nono e mais recente álbum de estúdio da banda, e marca um regresso às sonoridades electro-pop que definiram os primeiros discos do trio. Vem sendo divulgado na Europa e estima-se que deverá chegar às lojas brasileiras em setembro. O single “Foot of The Mountain” já é sucesso e figura entre as top 10 de rádios no mundo inteiro.

Após 20 anos, a-ha permanece como a maior e única banda norueguesa da história da música em todos os tempos a conseguir tamanha repercussão pelo período de 2 décadas. Nós fazemos votos de que no mínimo,possamos acompanhar mais 2, 3 ,4 décadas da melhor música pop do mundo.

 



Foot of the Mountain: 2009
01. The Bandstand
02. Riding the Crest
03. What There Is
04. Foot of the Mountain
05. Real Meaning
06. Shadowside
07. Nothing Is Keeping You Here
08. Mother Nature Goes to Heaven
09. Sunny Mystery
10. Start the Simulator
Analogue: 2005
01. Celice
02. Don't Do Me Any Favours
03. Cosy Prisons
04. Analogue
05. Birthright
06. Holyground
07. Over The Treetops
08. Halfway Through The Tour
09. The Fine Blue Line
10. Keeper Of The Flame
11. Make It Soon
12. White Dwarf
13. The Summers Of Our Youth
The Singles 1984-2004: 2004
01. Take On Me
02. The Sun Always Shines on TV
03. Train of Thought
04. Hunting High and Low
05. I've Been Losing You
06. Cry Wolf
07. Manhattan Skyline
08. The Living Daylights
09. Stay On These Roads
10. Touchy!
11. Crying in the Rain
12. Move to Memphis
13. Dark is the Night
14. Shapes that go Together
15. Summer Moved On
16. Minor Earth Major Sky
17. Velvet
18. Forever Not Yours
19. Lifelines
How Can I Sleep With Your Voice In My Head: 2003
01. Forever Not Yours
02. Minor Earth Major Sky
03. Manhattan Skyline
04. I've Been Losing You
05. Crying In The Rain
06. The Sun Always Shines On TV
07. Did Anyone Approach You?
08. Swing Of Things
09. Lifelines
10. Stay On These Roads
11. Hunting High And Low
12. Take On Me
13. Living Daylights
14. Summer Moved On
Lifelines: 2002
01. Lifelines
02. You Wanted More
03. Forever Not Yours
04. There's a Reason For It
05. Time & Again
06. Did Anyone Approach You?
07. Afternoon High
08. Oranges On Appletrees
09. A Little Bit
10. Less Than Pure
11. Turn The Lights Down
12. Cannot Hide
13. White Canvas
14. Dragonfly
15. Solace
Minor Earth | Major Sky: 2000
01. Minor Earth, Major Sky
02. Little Black Heart
03. Velvet
04. Summer Moved On
05. The Sun Never Shone That Day
06. To Let You Win
07. The Company Man
08. Thought That It Was You
09. I Wish I Cared
10. Barely Hanging On
11. Youl'll Never Get Over Me
12. I Won't Forget Her
13. Mary Ellen Makes The Moment Count
Memorial Beach: 1993
01. Dark Is The Night For All
02. Move To Memphis
03. Cold As Stone
04. Angel In The Snow
05. Locust
06. Lie Down In Darkness
07. How Sweet It Was
08. Lamd To The Slaughter
09. Between Your Mama And Yourself
10. Memorial Beach
Headlines And Deadlines: 1991
01. Take On Me
02. Cry Wolf
03. Touchy!
04. You are the One (remix)
05. Manhattan Skyline
06. The Blood That Moves the Body
07. Early Morning
08. Hunting High and Low (Remix)
09. Move to Memphis
10. I've Been Losing You
11. The Living Daylights
12. Crying in the Rain
13. I Call Your Name
14. Stay On These Roads
15. Train of Thought (Remix)
16. The Sun Always Shines on TV
East Of The Sun, West Of The Moon: 1990
01. Crying In The Rain
02. Early Morning
03. I Call Your Name
04. Slender Frame
05. East Of The Sun
06. Sycamore Leaves
07. Waiting For Her
08. Cold River
09. The Way We Talk
10. Rolling Thunder
11. (Seemingly) Nonstop July
Stay On These Roads: 1988
01. Stay On These Roads
02. The Blood That Moves The Body
03. Touchy!
04. This Alone Is Love
05. Hurry Home
06. The Living Daylights
07. There Is Never A Forever Thing
08. Out Of Blue Comes Green
09. You Are The One
10. You'll End Up Crying
Scoundrel Days: 1986
01. Scoundrel Days
02. The Swing Of Things
03. I've Been Losing You
04. October
05. Manhattan Skyline
06. Cry Wolf
07. We're Looking For The Whales
08. The Weight Of The Wind
09. Maybe, Maybe
10. Soft Rains Of April
Hunting High And Low: 1985
01. Take On Me
02. Train Of Thought
03. Hunting High And Low
04. The Blue Sky
05. Living a Boy's Adventure Tale
06. The Sun Always Shines on T.V.
07. And You Tell Me
08. Love is Reason
09. I Dream Myself Alive
10. Here I Stand and Face the Rain

TAKE ON ME



I'VE BEEN LOSING YOU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.