TODAS AS MÚSICAS

domingo, 17 de outubro de 2010

JANE & HERONDY




JANE & HERONDY  -1975-












Jane Moraes nasceu em família de músicos (pai e irmãos). Aos seis anos de idade começou a cantar no Clube Papai Noel, na rádio Tupy, e foi a estrelinha do Canguru Mirim, no programa infantil de Ribeiro Filho, também na rádio Tupy. Participou dos primeiros teatros de vanguarda, na televisão Tupy , ao lado de Walter Foster.
Nesta época já trabalhava como modelo em comerciais de televisão. Aos 16 anos, iniciou sua carreira como profissional na orquestra de Zezinho e Luiz Arruda Paes, como crooner e vocalista, com seus irmãos Sidney, Geraldo e Roberto. Apresentou-se, em seguida, durante um ano e meio no saudoso “João Sebastião Bar”, bar especializado em bossa nova e jazz,com o grupo de Ely Arcoverde. Neste mesmo tempo, gravou seu primeiro disco solo “Janinha”, com músicas de Walter Santos (Amanhã e Caminho), pela gravadora Farroupilha, lançado fora do Brasil, pela Malandro Records. Jane Moraes atuou como cantora de jingles de 68 a 72, sendo sempre requisitada para grandes campanhas, como: “Chevrolet”(GM), Açúcar União, entre outros. Junto com seus irmãos Sidney e Roberto formou o inesquecível conjunto vocal “Os 3 Moraes”. 
Só para se ter uma idéia da importância deste trio, além de seus próprios discos, participaram das gravações e dos shows dos artistas: Baden Powell, Chico Buarque de Holanda, Eduardo Gudin, Johnny Alf, entre outros. Participaram de todos os festivais de música da época, lançando grandes nomes, como: Eduardo Gudin, Tom Zé, Egberto Gismonti, entre outros. Jane Moraes foi convidada, então, por Chico Buarque de Holanda, para cantar solando, em seu disco, a música “Com açúcar e com afeto”, em uma gravação que se tornou insuperável.
 Por ter formação jazzista, foi convidada para ser a primeira mulher a assinar e participar do primeiro Clube dos Amigos do Jazz de São Paulo, o Anja. Em 1972 ganhou o primeiro lugar no Festival Universitário da Televisão Tupy, canal 4 . Voltou a gravar em carreira solo, pela gravadora Odeon, músicas de Lupicinio Rodrigues, Antônio Carlos Jobim e Eduardo Gudin, com a produção de Fernando Faro. 
Em 1974 assinou contrato com a gravadora RCA, juntamente com o marido e cantor Herondy, lançando a dupla “Jane & Herondy”. Já em 1991, Jane Moraes voltou a se apresentar, também, sozinha retornando ao seu estilo Jazz e Bossa Nova , onde se apresentou no projeto “Via Paulista” (Sesc), ao lado de Heraldo do Monte e Johnny Alf; e no “Ópera Room”, com o Show “Jane Moraes lado A”, com a participação do maestro e arranjador, Adilson Godoy. Este show contou com a direção de Fernando Faro (programa “Ensaio” da TV Cultura) e a coordenação de Herondy na cidade de São Paulo e em Teatros Municipais do interior (Araraquara e São José dos Campos). 
Em 2005, também, participou do vídeo “Bossa Nova, aqui tem “, patrocinado pela Petrobrás, que conta a passagem da bossa nova por São Paulo. Em 2006, Jane Moraes também fez sua primeira produção em disco. Produziu e dirigiu o famoso designer de jóias do Brasil GUERREIRO, em seu primeiro CD , cantando temas do jazz, lançado em março de 2007.  
Herondy Bueno começou sua carreira aos 16 anos tocando bateria e cantando no Clube Café, no bairro do Paraíso. Em 1964, cumprindo o serviço militar (Aeronáutica), em uma de suas apresentações, no Clube Chácara 3 Irmãos, foi descoberto pelo famoso Luis Vieira (cantor e compositor), que o convidou para cantar em seu programa na TV Excelsior, canal 9, onde foi lançado profissionalmente. 
A partir de então, começou a freqüentar a Boate CAVE, onde participou do grupo que era liderado por Tim Maia junto com Jorge Ben, Fabio, Stela, Os Diagonais, Cassiano, entre outros. A boate CAVE abriu, então, espaço para que estes cantores se apresentassem, uma vez por semana, em shows, para que se tornassem conhecidos na mídia. Numa dessas apresentações, Herondy recebeu o convite para integrar o Grupo do Hernanni (pianista), onde participavam também os músicos: Azeitona (baixo), Aires (guitarra), Jovito (bateria). Neste grupo Herondy permaneceu por 3 anos. 
Em 1970 passou a se apresentar na mais famosa casa de espetáculos de São Paulo, O BECO, sob a direção de Abelardo Figueiredo. Permaneceu no BECO por 3 anos, como: cantor, apresentador, dançarino e assessor de Abelardo Figueiredo, na direção artística. (1970/1973). Fez curso de teatro sob a orientação de Eugênio Kusnet (1971). Neste tempo também atuou como modelo, desfilando para confecções masculinas, entre elas a grife Camelo. Trabalhou como cantor e co-produtor de comerciais para rádio e televisão (jingles), tendo muitas de suas peças publicitárias conhecidas: US TOP (Liberdade é uma calça velha). 
Em 1972 assinou com a gravadora RÇA Victor, onde gravou um disco com o nome de HERONDY BUENO, com as músicas de trabalho: “Bem que eu não queria amar você”, de Cassiano; e “Quem é você, quem sou ”, de Ivan Lins, com a produção de Wilson Miranda. Mais tarde, na mesma gravadora, lançou junto com sua esposa, a cantora Jane Moraes, a dupla JANE & HERONDY. 
A partir de 1994, Herondy voltou à direção de espetáculos musicais, sendo assessor de Fernando Faro, no show “Jane Moraes lado A”. Em 2007 Herondy lançou seu CD solo “Lembranças”, pela gravadora Zanbrasidisc, com músicas de grandes compositores, como: Taiguara, Ivan Lins, entre outros.



A dupla fez shows por todo o Brasil e participou de programas de televisão, como: “Qual é a Música?”, “Cassino do Chacrinha” e “Almoço com as Estrelas”. Ganharam vários prêmios e gravaram mais de 50 discos. Em 1974, a convite de Magno Salerno e Airton Rodrigues, diretor, produtor e apresentador do programa : “Almoço com as estrelas”, Jane & Herondy cantaram juntos uma música americana que estava em primeiro lugar na parada de sucessos; e por já estarem familiarizados com o palco, interpretaram como dois namorados. O estilo agradou a produção e o público em geral, e na mesma semana foram contratados pela gravadora RCA. 
Sob a direção de Osmar Zan e a produção de Magno Salerno, lançaram a dupla “JANE & HERONDY”, com a música: “É um problema”. Este compacto já saiu recordista de vendas e foi também tema de novela de rádio no Rio de Janeiro: “O amanhã espera por nós dois” . Em 1975, lançaram seus dois primeiros LPs, um para o Brasil e outro, em castelhano, para a América Latina. Em 1976, JANE & HERONDY gravaram a música que, sem dúvida nenhuma, foi o seu maior sucesso: “Não se vá”, considerada uma das mais famosas músicas populares conhecidas no Brasil, por ter sido a mais vendida e a mais tocada.  
“Não se vá” é a musica que mais representa o estilo dos anos 70. Em 1977, representando o Brasil, participaram do Festival de “LA VOZ”, na Venezuela, sendo eleitos, pelo público, os melhores intérpretes com a música “Como todo se transforma”, de Gabino Corrêa, cantado em espanhol. O grande sucesso da dupla foi de 1974 a 1985, onde lançaram seus maiores sucessos, em dez LPs, oito Compactos duplos e 13 Compactos simples. Também estiveram na gravadora 3M, onde lançaram dois LPs.
Foram, sem dúvida, um dos maiores vendedores de discos da década de 70 e 80. Jane e Herondy tiveram, sob o seu comando, vários programas de rádio: em 1983, Jane e Herondy em família”, na Rádio Difusora Oeste; em 1984 e 1987, na Agência América de Gravações, que era distribuidora dos programas “Jane e Herondy”, para 230 rádios em todo o Brasil e novamente na Radio Difusora Oeste, em 1997. Em outubro de 1985, tiveram uma parada forçada, quando um acidente de automóvel os tirou do ar por dois anos. Sem dúvida, o casal Jane e Herondy, também marcou a sua passagem artística pela imagem de família, de amor e de sinceridade. 
E, justamente por essa imagem de credibilidade junto ao público, Jane e Herondy também são sempre requisitados por agências de propaganda, como modelos, para colocarem sua imagem, valorizando produtos comerciais, como: “Relojoaria A Suissa”, “Sazon”, entre outros. Em 1993, o casal Jane & Herondy lançou o livro de auto ajuda, “ASSUNTO DE FAMÍLIA, NOSSO JEITO DE SER”, escrito e ilustrado a quatro mãos (escrito por Jane, ilustrado por Herondy). 
Mesmo sem gravadora há 15 anos, seus discos, continuam a ser lançados. Pela gravadora BMG Ariola, em 1997/2000, foram lançados dois CDs, com os maiores sucessos; pela gravadora Universal Music os CDs: “Discoteca do Chacrinha” , “Discos de Ouro”, entre outros; e em 2001 , o CD do filme “As Domésticas”, onde também participaram da trilha com duas músicas. Em 2003, Jane e Herondy resolveram dar um tempo na vida conjugal, separando-se com muita harmonia, mantendo a dupla de cantores, continuando assim a sua carreira de sucessos. A dupla foi casada por 33 anos.  
Atualmente Jane trabalha como assessora de imprensa na divulgação de restaurantes e festas. A filha do casal, Juliana, pretende seguir a carreira artística iniciada pelos pais. No momento, Jane e Herondy retomam seus shows, agora fazendo uma compilação de todo repertório gravado por eles nas décadas 70 e 80, onde voltaram a cantar bossa nova, MPB e jazz, estilos cantados por eles antes de se tornarem cantores populares. Apresentam um show bem diferenciado, juntando o popular e o sofisticado, em uma fusão emocionante e bem divertida.






                                                                       1975






                                                                   1979
                                              Fotos de  Jane E Herondy  - Compacto






                                                                         1987                                 













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.