TODAS AS MÚSICAS

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

SULLIVAN E MASSADAS





Michael Sullivan, nome artístico de Ivanilton de Sousa Lima (Recife, 9 de março de 1950), é um cantor, músico, compositor e produtor musical brasileiro. É também irmão do cantor e compositor Leonardo Sullivan.

Começou cantando na noite do Recife com quatorze anos de idade. Aos quinze anos participou de alguns concursos de calouros como; Varieté, de Nilson Lins, na Rádio Jornal do Commercio. Ganhou o primeiro lugar e recebeu o prêmio, a carteira profissional da Ordem dos Músicos do Brasil e um contrato com a TV Jornal do Commercio e, assim, iniciou sua carreira de cantor, nos programas da emissora Você faz o Show, Noite de Black Tie e Bossa 2, se consagrando desde então como revelação pernambucana.
Aos dezesete anos mudou-se para o Rio de Janeiro, onde conheceu Hyldon (com quem compôs sua primeira música em 1968), Renato Piau (guitarrista que trabalhou com Tim Maia) e Tinho (saxofonista e arranjador que trabalhou com Tim Maia e um dos fundadores da Banda Vitória Régia). Formaram então o grupo Os Nucleares, que conheceu a sua primeira gravação no ano 1969 em vinil pela RCA.
Travou conhecimento com Cassiano e Tim Maia, com quem aprendeu a tocar violão. Gravou a primeira composição de sucesso da dupla Sullivan e Massadas, Me dê Motivo.
Aos dezenove anos integrou o grupo Os Selvagens, e aos 21 anos, o grupo Renato e Seus Blue Caps como cantor e guitarrista. Sua passagem por essa banda resultou em seis discos de ouro, cuja vendagem chegou a mais de 1.000.000 de discos.
Ainda no “Renato e seus Blues Caps”, Michael Sullivan iniciou sua carreira solo com a música My Life (sua segunda composição), que fez parte da trilha sonora da novela O Casarão, da Rede Globo. O compacto My Life tornou-se para o mercado fonográfico um dos mais vendidos no país, superando a marca de 1.000.000 de cópias, o que equivalia a um disco de Diamante.
Em 1978, fez o LP pela Capitol Um mundo Melhor Pro Meu Filho, e em 1979, o LP Michael Sullivan pela K-Tel.
De 1980 a 1986 foi integrante do grupo The Fevers.

Paulo Massadas (Rio de Janeiro), começou a despertar para a música a partir da década de 1960. Motivado por movimentos como a Beatlemania, Jovem Guarda, Tropicália e os grandes Festivais de Música Popular Brasileira, Massadas começou a sua primeira banda em 1967. Entretanto, o batismo profissional aconteceu quando, em 1972, o maestro Lincoln Olivetti o convidou para cantar e tocar contrabaixo em seu conjunto de baile, juntamente com Serginho Herval (Roupa Nova) na bateria.
Sua primeira canção a ser gravada foi “O Mago de Pornois”. Era uma canção infantil interpretada pela cantora Vanusa e foi exibida no Fantástico (Rede Globo) em 1973. Nos anos seguintes, Paulo Massadas viria a dedicar-se à conclusão do seu bacharelado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Gama Filho (RJ).
Em 1978 daria início à sua parceria com o cantor e compositor Michael Sullivan. No entanto, somente no final de 1983 a dupla Sullivan e Massadas alcançaria o seu primeiro grande “hit“ com a gravação da canção “Me dê Motivo” por Tim Maia. Nesse mesmo ano, “Meu Ursinho Blau Blau”, uma outra música de Paulo Massadas (em parceria com Sérgio Diamante), também alcançava o topo das paradas.
Em 1984, já trabalhando como produtor e compositor exclusivo da gravadora Sony BMG, Paulo Massadas pôde realizar um antigo sonho: compôr músicas para crianças. A partir dessa ideia, foi criado o projeto “Clube da Criança”, com a participação de Patricia Marx e Luciano Nassyn (que mais tarde seriam a base do grupo Trem da Alegria). Foram também convidados a participar desse trabalho o Palhaço Carequinha e uma apresentadora de um programa infantil da Rede Manchete chamada Xuxa. Esse projeto viria a desencadear o maior “boom” do mercado infantil de todos os tempos.
A partir daí seguiu-se uma verdadeira avalanche de sucessos. Músicas criadas nos mais variados estilos, que caíram no gosto popular e passaram a ditar as novas regras do mercado fonográfico: “É de Chocolate” (Clube da Criança), “Uni-Duni-Tê (Trem da Alegria), “Nem Morta” (Alcione), “Leva” (Tim Maia), “Whisky a Go-Go” (Roupa Nova), “Amanhã Talvez” (Joanna), “Um Dia de Domingo” (Gal Costa e Tim Maia), “Deslizes” (Fagner), “Lua de Cristal” (Xuxa), “Amor Perfeito” (Roberto Carlos) e muitos outros êxitos interpretados pelos grandes nomes da Música Popular Brasileira.
Em 1986, Paulo Massadas produziu para a gravadora Sony BMG um projeto em português para o cantor e compositor Juan Manuel Serrat, um dos maiores fenômenos da música espanhola. Esse disco contou com a participação de Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gal Costa, Toquinho e Fagner.
Em outubro de 1987, juntamente com Michael Sullivan, na cidade de Los Angeles, Paulo Massadas compôs e gravou com Jermaine Jackson a swingada “I Need Somebody”, bem ao estilo Jackson 5, para o disco “Michael Sullivan & Paulo Massadas”. Outro grande convidado a participar desse trabalho foi Sérgio Mendes, um dos maiores ícones da música brasileira em todo o mundo. Esse projeto, lançado pela gravadora Sony BMG, também contou com a participação de Sandra de Sá, Alcione, Fafá de Belém, Roupa Nova, Joanna, Fagner, Rosana, José Augusto, Patricia Marx e Trem da Alegria na canção “Dê Uma Chance ao Coração”.
Em 1990, a gravadora Som Livre lançou o CD “Sullivan e Massadas ao Vivo”. Nesse trabalho Sullivan e Massadas cantavam músicas consagradas pela dupla, em duetos com Fagner, Fafá de Belém, Joanna, José Augusto e Alcione. Em 1994, a parceria entre a dupla se desfez.
A gravadora Sony Music Portugal, no ano de 1999, convidou Paulo Massadas para produzir um projeto infantil para a televisão portuguesa (TVI). Esse trabalho tornou-se um grande sucesso de vendas, chegando a disco de platina dupla. No ano seguinte, Massadas voltou a Lisboa para produzir o volume II. As vendas desse novo disco superaram as do disco anterior, gerando um segundo disco de platina dupla.
No ano 2000, Paulo Massadas recebeu um convite da Fonovisa (na época a maior gravadora latina do mundo) para trabalhar como produtor e foi viver nos Estados Unidos. Desde então começou a atuar no mercado latino. No momento, Massadas possui mais de 70 músicas gravadas em espanhol.
Como produtor de Xuxa, juntamente com Michael Sullivan, Massadas vendeu cerca de 20 milhões de discos no Brasil, Europa e América Latina.
Atualmente Massadas possui mais de 700 canções gravadas em todo o mundo. Artistas internacionais como Julio Iglesias, Dionne Warwick, Ricky Martin, Billy Paul, Gregory Abbott, Juan Manuel Serrat, Jermaine Jackson, Ana Gabriel, Lupita D’ Alessio, Chayenne, Richard Clayderman e outros experimentaram versões, produções e/ou composições de Paulo Massadas




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.